O Andante - Curso rápido de introdução

Ago 29 2013

O Andante – Curso rápido de introdução

3 - Do bilhete simples ao passe de mês

Nesta terceira entrada vou introduzir os bilhetes e passes, e o seu modo de funcionamento. Como comprar, como usar, e as vantagens do Andante, o sistema de bilhética da Área Metropolitana do Porto.

  • Andante Azul – ir e vir com o mesmo bilhete

O Andante Azul, normalmente chamado apenas de ‘andante’, é um billhete sem contacto, reutilizável e de baixo custo (0,50 €). Pode ser comprado nas máquinas das estações de metro, nas lojas Andante, nos pontos de venda Andante, e nas bilheteiras STCP e CP. Na sua compra, é necessário saber qual o destino da viagem – para esse efeito existem mapas e um guia de estações ao lado da máquina de venda (no metro).

É obrigatória a validação antes da entrada no veículo (metro, funicular, comboio) ou dentro do veículo (autocarro, elétrico). Sempre que se troca de veículo, seja do autocarro para o metro, seja do metro para o metro (troca de linhas), é obrigatório repetir a validação.

A escolha das zonas para cada viagem foi já explicada numa publicação anterior, para viagens com uma origem e um destino. Pode também comprar-se o título tendo em mente uma origem e dois destinos diferentes, já que o Andante Azul tem apenas como limite o arco de zonas e o tempo disponível:

zonamento 2-Work (16)

Verde é origem, vermelho são destinos

Outra possibilidade contida no Andante Azul, certamente muito utilizada pelos utentes mais experientes, é a possibilidade de ir e voltar com o mesmo título. Para isso basta respeitar o limite de tempo.

A principal virtualidade do Andante, no entanto, é a sua intermodalidade. A noção de que o pedaço de cartão no nosso bolso é o suficiente para entrar e sair de diferentes meios de transportes sem preocupações é, de facto, um poderoso estímulo à utilização de Transportes Públicos.

  • Bilhete diário – despreocupado

O Andante 24 é um tipo de título vulgar nos sistemas de transportes metropolitanos. É normalmente pensado para o visitante fugaz (p.e., turista), que não conhece bem o sistema e efetua várias viagens no mesmo dia. O funcionamento é semelhante ao Andante Azul, tendo como única diferença o tempo de utilização, que é de 24 horas, contadas a partir da primeira validação.

Outra opção, ainda mais despreocupada, é o Andante Tour. Ao contrário do Andante 24, onde é necessário escolher as zonas onde se pretende circular, com o Andante Tour pode circular-se por toda a rede Andante. Isso significa toda a rede do Metro e STCP, inúmeras carreiras urbanas e suburbanas de outras empresas, parte da rede de Urbanos da CP, etc. É apenas necessário escolher a duração do passe – 24 ou 72 horas.

À semelhança do Andante Azul, podem ser comprados nas máquinas das estações de metro, nas lojas Andante, nos pontos de venda Andante, e nas bilheteiras STCP e CP [Andante Tour – “a versão de 1 dia (7 euros) também pode ser comprada a bordo dos autocarros da STCP” (correção de Sérgio Santiago)].

  • Passe mensal – mês a mês

Por último, existe o Andante Gold, tradicionalmente apelidado de ‘passe’. Tem a forma dum cartão de crédito, com um chip incorporado, é personalizado e não é transmissível (só pode ser utilizado por uma pessoa). Este passe é indicado para os utilizadores que viajem com frequência em Transportes Públicos, sendo normalmente adquirido por pessoas que realizem diariamente a viagem casa-trabalho-casa.

Apesar de se basear no mapa de zonas apresentado anteriormente, tem um funcionamento radicalmente diferente do passe simples. Tomemos o exemplo de alguém que mora e trabalha dentro da mesma zona:

zonamento 2-Work (15)

Verde é origem, vermelho é destino

Para este caso, o passe a adquirir é um Z2, que inclua a zona C1, e uma zona extra, à escolha (não existem passes Z1):

zonamento 2-Work (10)

Exemplo de passe Z2

Esta situação (passe Z2, zonas C1 e C2) permite ao utilizador um número ilimitado de viagens dentro das zonas escolhidas, no espaço dum mês.

Este exemplo mostra um utilizador que mora e trabalha em zonas diferentes:

zonamento 2-Work (14)

Verde é origem, vermelho é destino

A linha que atravessa o mapa é a linha de comboio que o utilizador planeia usar todos os dias para ir trabalhar. Assim sendo, o passe a comprar é um Z6, com as zonas S7, C5, C6, C1, C9 e N5:

zonamento 2-Work (11)

Exemplo de passe Z6

É importante referir que, apesar de se estar a comprar um passe mensal tendo apenas a origem e destino em mente, este restringe-se apenas a um percurso específico, passando pelas zonas escolhidas. Qualquer viagem com a mesma origem e destino que passe por outras zonas que não as escolhidas é sujeita ao pagamento de multa.

Claro que existe a possibilidade de comprar um passe sem uma origem ou destino predefinidas – basta escolher as zonas onde se pensa viajar durante o mês.

Este título pode ser comprado nas lojas Andante e nas bilheteiras STCP e CP. É obrigatória a validação sempre que se troca de veículo.

  • Outras modalidades

Como é normal neste tipo de sistemas, o Andante tem exceções à regra. Existem os seguintes passes especiais, com diferentes graus de desconto:

Social Júnior – jovens até aos 12 anos;

Social Estudante estudantes até aos 25 anos;

Cartão 4_18@ESCOLA.TP – jovens dos 4 aos 18 anos (que não se encontrem abrangidos pelo transporte escolar);

Sub23@superior.tp – estudantes do ensino superior com idade até aos 23 anos (que tenham necessidades económicas especiais);

Social Sénior – pessoas com mais de 65 anos;

Social+ A – pessoas ou agregados com menos recursos económicos.

  • Próxima publicação

Na próxima (e última publicação desta série), falaremos das vicissitudes e equívocos do sistema que podem e devem ser melhorados, e truques para utilizar o sistema Andante da melhor maneira.

  • Publicações anteriores

1 – O funcionamento do sistema 

2 – As zonas

Leave a Reply

Your email address will not be published.